Latidos excessivos – Como resolver?

 

Por Marina Rodrigues

Inicialmente preciso dizer que latir é uma condição natural do cão, é uma das suas formas de comunicação, portanto abolir esse ato é impossível. Latidos excessivos que são o problema, tanto para o dono, vizinhos e também para o próprio cão.

Normalmente esse hábito está ligado a estresse, ansiedade, medo, ociosidade, insegurança e vários outros conflitos internos no cão.

Nessas situações muitas vezes é culpa do próprio dono que, para fazer o cão parar de latir, acaba cedendo e dando o que cão quer. Assim, o animal logo percebe que quando late seu problema é imediatamente resolvido e, inconscientemente, os proprietários acabam ‘treinando’ o cão para latir excessivamente sempre que quiser alguma coisa.

O primeiro passo para resolver o problema é, sem dúvida, descobrir a causa dos latidos em excesso para posteriormente iniciar o tratamento. O trabalho de reabilitação só será bem sucedido se a causa do problema for pesquisada e se houver muita cooperação do dono do cão.

Alguns cães latem demais para chamar a atenção, pedir carinho, proteger o território (quando existe algo perigoso ou estranho por perto), por ciúmes, excesso de estímulos, condicionamento (latir quando tocam a campainha, por exemplo), tédio, solidão e, até mesmo, depressão.

Identificada a causa, é hora de por em prática algumas dicas para ensinar o cão a latir menos:

1- Se possível, elimine a fonte que estimula os latidos do cão:

Se seu cão late muito quando vê pessoas, coloque uma barreira visual entre ele e a área externa isso até a reabilitação comportamental fazer efeito.

2- Faça com que sua saída e chegada em casa seja algo natural para o cão: 

Não faça “festa” com o cão imediatamente quando retornar para casa. Ignore-o a princípio e passada a euforia faça carinho e lhe dê atenção.

3- Não dê atenção ao cão até que ele pare de latir: 

Espere que silencie e se acalme e somente então faça o que ele quer.

4- Para que o cão não fique entediado com o silêncio, experimente deixar o rádio ligado quando você sai de casa:

Hoje em dia existem no mercado pet CDs com músicas que relaxam e acalmam os cães.

5- Crie situações em que seu cão latiria em excesso (como, por exemplo, o toque do telefone ou da campainha): 

 Repreenda-o imediatamente pelo mau comportamento e não esqueça de agradá-lo com um petisco ou carinho sempre que fizer algo correto.

6- Preste atenção a outras formas de comunicação utilizadas pelo cão: 

 Quando esses sinais aparecem, atenda-o, assim ele aprenderá que não precisa latir para conseguir seu carinho e atenção.

7- Ensine ao cão o comando “quieto”: 

Sempre que o animal latir por mais de três vezes seguidas, o dono pode dar o comando “quieto” e assim que o cão começar a obedecer o comando recompense-o.

8- Exercite o animal diariamente com passeios e brincadeiras: 

Além de ajudá-lo a gastar as energias acumuladas durante o dia, as atividades físicas ajudam a combater e aliviar o estresse, além de trazerem inúmeros benefícios à saúde do cão.

Todas essas dicas são importantes, porém a ultima, sobre a caminhada é de longe a mais importante. Durante o passeio seu cão estará em plena sintonia com você, sentirá cheiros, barulhos, verá coisas diferentes. Isso o deixará extremamente relaxado e certamente os latidos excessivos irão diminuir.

FONTE: http://adestradoradecaes.blogspot.com.br/2012/03/latidos-excessivos-como-resolver.html

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *